Em 1981, um grupo de escritores iniciou as atividades da AGES, entidade que busca reunir e representar os escritores; preservar seus interesses e direitos; preservar nosso patrimônio cultural; estimular quaisquer expressões e atividades culturais; atuar em defesa das liberdades democráticas e da livre manifestação de pensamento em todas as suas formas; combater os preconceitos e promover a convivência pacífica com base em justas relações de intercâmbio; participar no desenvolvimento e no progresso cultural do RS e do Brasil.

    Em 16 de novembro daquele ano, conforme mostra a ata de fundação, escritores gaúchos se reuniram na Sala Álvaro Moreira, do Centro Municipal de Cultura, para fundar a Associação Gaúcha de Escritores, ainda com a sigla provisória AGE. Luiz Antonio de Assis Brasil foi escolhido para presidir os trabalhos e Donaldo Schüler foi o secretário.

Por aclamação, foi escolhida uma diretoria provisória que tinha o escritor Dilan Camargo como presidente da entidade, tendo o poeta Luiz de Miranda como vice.

   São sócios fundadores da Associação os seguintes escritores: Alfredo Nery Paiva; Alfredo Roberto Bessow; Antonio Carlos Resende, Antonio Hohlfeldt; Ary Quintella; Carlos Carvalho; Carlos Reverbel; Carlos Saldanha Legendre; Celso Pedro Luft; Cesar Alexandre Pereira; Dilan Camargo; Donaldo Schüler; Humberto Zanatta; Ivette Brandalise; Ivo Bender; Jaime Cimenti; Jayme Paviani; Jorge Rein; José Eduardo Degrazia; José Guaraci Fraga; Kenny Braga; Laci Osório; Luiz Antonio de Assis Brasil; Luiz Coronel; Luiz de Miranda; Luiz Pilla Vares; Lya Luft; Mario Quintana; Moacyr Scliar; Ozy Pinheiro Souto; Paulo Kruel de Almeida; Ruy Carlos Ostermann; Sergio Faraco; Sergio Jockymann; Sergio Napp; Tarso Genro; e Tau Golin.