Jorge Amaro participa de coletânea sobre os direitos da pessoa com deficiência



Na noite desta terça (16/08/2022), o Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em Brasília (DF) sediou dois lançamentos de obras tratando de temas sociais relevantes. A primeira é o Direito à Informação: Repercussões no Direito do Consumidor, do professor e advogado João Pedro Leite Barros. A obra conta com prefácio da ministra do STJ Nancy Andrighi e trata da necessidade de acesso à informação para a efetivação dos direitos do consumidor.


O segundo lançamento foram os três volumes da obra "Deficiência & os Desafios para uma Sociedade Inclusiva", organizada também por João Pedro Leite Barros, Igor Lima da Cruz Gomes e Leonardo Rocha de Almeida. A ministra Nancy Andrighi colaborou nesta obra com outro prefácio, que conta ainda com o posfácio da senadora Mara Gabrilli. Os volumes são uma coletânea de 90 artigos sobre temas ligados à inclusão, como o uso de Inteligência Artificial e a eliminação de barreiras arquitetônicas.


A ministra Andrighi ressaltou que as obras tratam de questões cada vez mais presentes na sociedade: os direitos do consumidor e a inclusão. “Elas são relevantíssimas para a sociedade e os coautores e organizadores demonstram amor ao próximo com seu trabalho”, esclareceu. Comprometida com a causa da inclusão, a magistrada definiu os três volumes como “tijolinhos na causa de construir uma sociedade mais justa e fraterna”. Conforme destacou no prefácio "A união de noventa autores para a elaboração de uma coleção é um fato que a engrandece sobremaneira. Mas reunir noventa autores para escrever uma coleção sobre o tema das pessoas com deficiência e os inúmeros desafios para que tenhamos uma sociedade efetivamente inclusiva, é notável!

Trata-se de obra de construção coletiva que vem regada pelos eflúvios de amorosidade dos autores em prol da causa das pessoas com deficiência, aliada ao forte propósito de todos no sentido de indicar e encontrar caminhos e instrumentos para cumprir o nosso dever primordial de amor ao próximo. Os instrumentos e a forma de atingir esses objetivos são transmitidos com clareza, nos inúmeros textos que compõe essa rica obra. Das lições fica evidenciado que cada um, ainda que no seu pequeno mundo, pode praticar ações concretas que contribuirão significativamente para incrementar a inclusão social, poupando a todos da vergonha de responder por omissão. Aliás, ainda que não atentarmos para a necessidade de cumprir as leis que regulam os direitos das pessoas com deficiência, seja por indiferença, seja por qualquer outra razão, ainda assim será suficiente cumprirmos o mandamento máximo da convivência humana: amar o próximo como a si mesmo”.

O escritor mostardense e associado da AGES, Jorge Amaro é autor de capítulo que trata sobre políticas públicas no Brasil. Para ele, "Compreender como funciona a engrenagem das políticas públicas para pessoas com deficiência em um país continental como o nosso é fundamental para que avancemos em uma agenda de acessibilidade e inclusão.Fico honrado em fazer parte desta obra tão importante para a sociedade."


Para adquirir a obra, acesse AQUI!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo